VoceVencedor

Como facilitar a mudança de carreira? Aprenda as 7 recomendações

Mudar nunca é fácil. Quando falamos em mudar de carreira, o grau de dificuldade pode ser ainda mais alto. Mas não é por isso que você está condenado a ficar aí parado! Embora a transição de carreira seja um movimento complexo, você pode tentar fazer isso seguindo as seguintes recomendações do especialista Silvio Celestino.

Recomendações da VoceVencedor para mudar de carreira.

Vendas

1. Faça uma reserva financeira

Por isso, é preciso que você faça uma reserva financeira antes de entrar de cabeça nessa transição. Principalmente se pessoas dependam financeiramente de você, como filhos, pais etc. Silvio recomenda que você faça essa reserva por dois ou três anos, mais ou menos, para enfrentar com mais tranquilidade a fase de mudança propriamente dita.

2. Entenda o mercado de trabalho

Antes de mudar de carreira, também é preciso que você estude o mercado de trabalho. Entenda as possibilidades reais que a nova área oferece. “Não basta apenas gostar do que você faz. Isto é amplamente divulgado, mas a realidade é outra. É preciso focar alguma coisa que você goste, claro, mas também que tenha mercado, que tenha público”, afirma Silvio.

 

Treinamento Online - fazer você ter o que é preciso para começar a treinar Online?

na VoceVencedor

A Distancia Sendo o processo de Coaching uma relação onde o Coach e o Coachee (cliente) irão compartilhar uma situação específica trazida como demanda do Cliente, mas que ao mesmo tempo será de total interesse do Coach contribuir para que esta demanda ou objetivo seja alcançado.
É fundamental que o profissional Coach tenha primeiramente a genuína vontade que seu cliente além de alcançar seu objetivo, sinta-se confiante que aquele profissional terá as competências necessárias nesse processo. Referindo-se às competências ou características que um Coach deve ter, a principal delas é desejar promover mudança efetiva, verdadeira e duradoura no outro, e que esta traga satisfação.
Outras características não menos importantes são a capacidade de gerar a autorreflexão e o entendimento de si mesmo (Coachee), da maneira mais ampla possível, no intuito de quebrar auto preconceitos, crenças disfuncionais e limitações.
O próprio Coach deve ter uma postura de “escuta livre e ativa”, também não preconceituosa que impeça a si mesmo entender, compreender as reais necessidades de seu cliente.
Neste caso a atenção focada, aberta e coberta de empatia e acolhimento irá manter a condição básica e essencial que é a confiança e o respeito do início ao fim do processo. Podemos dizer ainda, que o profissional Coach deve ter a capacidade de instigar, perceber amplamente e, sobretudo, acreditar no potencial de quem está à sua frente. Além de manter sempre uma comunicação clara, assertiva e eficaz.
Sendo assim, para obtenção de resultados consistentes no processo de Coaching dependerá invariavelmente do Coachee.
No entanto, fica evidenciado que o profissional Coach tem características próprias e específicas que traduzem o papel apropriado para desenvolver o trabalho de Coaching, o que também influenciará no efetivo resultado. Sendo o processo de Coaching uma relação onde o Coach e o Coachee (cliente) irão compartilhar uma situação específica trazida como demanda do Cliente, mas que ao mesmo tempo será de total interesse do Coach contribuir para que esta demanda ou objetivo seja alcançado.
É fundamental que o profissional Coach tenha primeiramente a genuína vontade que seu cliente além de alcançar seu objetivo, sinta-se confiante que aquele profissional terá as competências necessárias nesse processo. Referindo-se às competências ou características que um Coach deve ter, a principal delas é desejar promover mudança efetiva, verdadeira e duradoura no outro, e que esta traga satisfação.
Outras características não menos importantes são a capacidade de gerar a autorreflexão e o entendimento de si mesmo (Coachee), da maneira mais ampla possível, no intuito de quebrar auto preconceitos, crenças disfuncionais e limitações.
O próprio Coach deve ter uma postura de “escuta livre e ativa”, também não preconceituosa que impeça a si mesmo entender, compreender as reais necessidades de seu cliente.
Neste caso a atenção focada, aberta e coberta de empatia e acolhimento irá manter a condição básica e essencial que é a confiança e o respeito do início ao fim do processo. Podemos dizer ainda, que o profissional Coach deve ter a capacidade de instigar, perceber amplamente e, sobretudo, acreditar no potencial de quem está à sua frente. Além de manter sempre uma comunicação clara, assertiva e eficaz.
Sendo assim, para obtenção de resultados consistentes no processo de Coaching dependerá invariavelmente do Coachee.
No entanto, fica evidenciado que o profissional Coach tem características próprias e específicas que traduzem o papel apropriado para desenvolver o trabalho de Coaching, o que também influenciará no efetivo resultado.