Ibc

Como facilitar a mudança de carreira? Aprenda as 7 recomendações

Mudar nunca é fácil. Quando falamos em mudar de carreira, o grau de dificuldade pode ser ainda mais alto. Mas não é por isso que você está condenado a ficar aí parado! Embora a transição de carreira seja um movimento complexo, você pode tentar fazer isso seguindo as seguintes recomendações do especialista Silvio Celestino.

Recomendações da Ibc para mudar de carreira.

Sistemico

1. Faça uma reserva financeira

Por isso, é preciso que você faça uma reserva financeira antes de entrar de cabeça nessa transição. Principalmente se pessoas dependam financeiramente de você, como filhos, pais etc. Silvio recomenda que você faça essa reserva por dois ou três anos, mais ou menos, para enfrentar com mais tranquilidade a fase de mudança propriamente dita.

2. Entenda o mercado de trabalho

Antes de mudar de carreira, também é preciso que você estude o mercado de trabalho. Entenda as possibilidades reais que a nova área oferece. “Não basta apenas gostar do que você faz. Isto é amplamente divulgado, mas a realidade é outra. É preciso focar alguma coisa que você goste, claro, mas também que tenha mercado, que tenha público”, afirma Silvio.

 

Vale a pena investir em coaching online?

na Ibc

Negócios Ao procurar uma formação para me tornar Coach, eu acabei recorrendo ao melhor meio de busca e mais conhecido, o Google. Liguei para muitas escolas e tive bons retornos, troquei muitos e-mails e corri atrás de bastante informação, bem como indicações.
Porém, se tivesse um local imparcial no qual todas estavam listadas, facilitaria bem a minha pesquisa na época.
Hoje é exatamente isso que vim oferecer para vocês, claro que não é um guia definitivo de escolas de Coaching do Brasil, até porque com certeza existem outras várias para cada região que você procura, porém eu peguei algumas que já ouvi falar e conheço pessoas que se formaram, outras que achei uma abordagem diferenciada e assim fui selecionando as escolas que vou abordar aqui hoje, cujos logos estão na imagem principal.
Vou falar das escolas em ordem alfabética para facilitar a sua busca e organização caso tenha alguma específica em mente. Após informações sobre elas, vou fazer alguns comentários importantes para facilitar a sua decisão.


Academia Brasileira de Coaching – ABRACOACHING


 
A ABRACoaching oferece em suas formações uma parte de Marketing muito interessante, o que considero um dos grandes diferenciais dessa escola. Bruno Juliani, presidente e treinador da academia, é muito ativo nas mídias sociais e passa através de seus conhecimentos e experiências nesse meio, além das capacitações de Coaching, conteúdo direcionado para seus formados seguirem com sucesso através do Marketing. Além disso possuem formação online, o que também chama atenção para àqueles que não tem disponibilidade para participar de um curso no modelo de imersão.


ACT Coaching


 
Essa escola tem uma atuação muito forte na parte executiva e de liderança, a começar pelo seu presidente Thiago Geordano, cujo currículo é muito forte em desenvolvimento de cargos mais elevados dentro das organizações. A proposta da ACT demonstrada no seu slogan “Em todo Brasil nós treinamos líderes” fica bem clara e fácil de entender para aqueles que procuram cursos mais focados em liderança e organizações.
Instituto Brasileiro de Coaching – IBC
O IBC talvez seja hoje a maior instituição de Coaching do Brasil em termos de número de formações e escolas espalhadas pelo país, além de oferecer diversas formações em todas as áreas, tanto voltado para liderança e empresas como voltado para vida pessoal e desenvolvimento individual. Possui metodologia própria criada pelo seu presidente José Roberto Marques, que é uma figura muito reconhecida na área de desenvolvimento humano e um dos pioneiros de Coaching no Brasil.


Núcleo Brasileiro de Coaching – NBC


 
O NBC faz parte do grupo IMAP – Instituto Matrix de Alta Performance, que trabalha com desenvolvimento pessoal em vários sentidos. Ela atua em São Paulo e oferece como diferencial a garantia que seus recém formados Coaches tenham a capacidade de iniciar sua missão antes mesmo de completar os dois módulos que compõe a formação.


Sociedade Brasileira de Coaching – SBCoaching


 
O SBC é a instituição pioneira de Coaching do Brasil e uma das maiores em termos de estrutura e formações. Possui metodologia própria e uma gama de cursos voltados para todas as áreas do desenvolvimento humano. Chama muita atenção a preocupação com a ética e profissionalismo das técnicas que a instituição oferece através de seus fundadores Villela da Mata e Flora Victoria, que são pioneiros e responsáveis diretos pelo grande crescimento do Coaching no Brasil.


Sociedade Latino Americana de Coaching – SLAC


 
O SLAC é uma grande referência não só no Brasil, mas na América Latina. Seu presidente Sulivan França é um dos pioneiros em Team Coaching e Leader Coaching, o que atrai muitos profissionais executivos para suas formações. A escola tem um grande portfólio de formações e é a primeira a trazer um MBA em Coaching para o Brasil em conjunto com a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Tem em sua metodologia as bases de Coaching aplicada mundialmente, formando pessoas pela América do Sul.
 
  Sendo o processo de Coaching uma relação onde o Coach e o Coachee (cliente) irão compartilhar uma situação específica trazida como demanda do Cliente, mas que ao mesmo tempo será de total interesse do Coach contribuir para que esta demanda ou objetivo seja alcançado.
É fundamental que o profissional Coach tenha primeiramente a genuína vontade que seu cliente além de alcançar seu objetivo, sinta-se confiante que aquele profissional terá as competências necessárias nesse processo. Referindo-se às competências ou características que um Coach deve ter, a principal delas é desejar promover mudança efetiva, verdadeira e duradoura no outro, e que esta traga satisfação.
Outras características não menos importantes são a capacidade de gerar a autorreflexão e o entendimento de si mesmo (Coachee), da maneira mais ampla possível, no intuito de quebrar auto preconceitos, crenças disfuncionais e limitações.
O próprio Coach deve ter uma postura de “escuta livre e ativa”, também não preconceituosa que impeça a si mesmo entender, compreender as reais necessidades de seu cliente.
Neste caso a atenção focada, aberta e coberta de empatia e acolhimento irá manter a condição básica e essencial que é a confiança e o respeito do início ao fim do processo. Podemos dizer ainda, que o profissional Coach deve ter a capacidade de instigar, perceber amplamente e, sobretudo, acreditar no potencial de quem está à sua frente. Além de manter sempre uma comunicação clara, assertiva e eficaz.
Sendo assim, para obtenção de resultados consistentes no processo de Coaching dependerá invariavelmente do Coachee.
No entanto, fica evidenciado que o profissional Coach tem características próprias e específicas que traduzem o papel apropriado para desenvolver o trabalho de Coaching, o que também influenciará no efetivo resultado.